ATENÇÃO

Estamos temporariamente com o Whatsapp desabilitado.

Atendimento somente por telefone fixo ou e-mail.

Ondas de Choque

Terapia por Ondas de Choque

A terapia por ondas de choque é um método inovador para o tratamento de várias doenças musculoesqueléticas, especialmente quando outros métodos conservadores de terapia falharam. É considerada segura, não invasiva, de baixo custo e sem os perigos do procedimento cirúrgico e da dor pós-operatória.

O objetivo da terapia é desencadear a resposta de cura natural do próprio corpo. E por este motivo, é uma modalidade de tratamento que está se tornando muito comum na fisioterapia.

Em que Consiste a Terapia por Ondas de Choque

A terapia por ondas de choque usa um dispositivo especializado para fornecer energia acústica através da pele até a parte do corpo em que existe uma lesão. As ondas de choque são mecânicas e não elétricas. São ondas sonoras audíveis e de baixa energia, que aumentam o fluxo sanguíneo para a área lesada.

As ondas de choque causam estímulos que ajudam a dessensibilizar as terminações nervosas, o que proporciona uma redução imediata da dor. Em segundo lugar, e muitas vezes o mais importante, as ondas de choque causam microtrauma controlado (dano microscópico) aos tecidos, o que estimula o corpo a responder aumentando a circulação sanguínea e o metabolismo na área afetada. Isso ativa e acelera a resposta de cura do próprio corpo. As ondas de choque também podem “quebrar” tecidos desorganizados e calcificações.

Indicações

Há um conjunto significativo de evidências que apoiam o uso da terapia por ondas de choque em muitas condições crônicas, principalmente aquelas que envolvem tecidos conjuntivos, como ligamentos e tendões.

A terapia por ondas de choque é muito eficaz para pessoas com tendinopatias crônicas, comumente chamadas de tendinite e artroses em diversas regiões do corpo. Por exemplo:

  • Pés – esporão do calcanhar, fascite plantar, tendinite de Aquiles;
  • Cotovelo – cotovelo de tenista e golfista;
  • Ombro – tendinite calcificada dos músculos do manguito rotador;
  • Joelho – tendinite patelar;
  • Quadril – bursite;
  • Parte inferior da perna – canelas;
  • Pernas – síndrome de fricção da banda iliotibial;
  • Dor nas costas – regiões da coluna lombar e cervical e dor muscular crônica.

Como o Tratamento é Realizado

Uma sessão de terapia por ondas de choque dura aproximadamente 5 a 10 minutos, por região. Durante cada sessão, aproximadamente 2500-3000 choques, por região, que serão administrados ao tecido lesado.

Durante a sessão, o profissional ajusta a intensidade da máquina, para garantir que o tecido lesado receba a energia e a dosagem necessária. Ele também prescreve os exercícios de reabilitação corretos para sua condição para garantir uma recuperação ideal. A combinação de terapia por ondas de choque e exercícios de reabilitação é fundamental no tratamento da maioria das queixas.

Após o tratamento, você pode sentir dor, sensibilidade ou inchaço temporários por alguns dias após o procedimento, pois as ondas de choque estimulam uma resposta inflamatória. Mas isto significa que seu corpo está se curando naturalmente. Portanto, é importante não tomar nenhum medicamento anti-inflamatório após o tratamento, o que pode retardar os resultados.

Após a conclusão do seu tratamento, você pode retornar à maioria das atividades regulares quase imediatamente.

A vida pode ser melhor do que você imagina!
Você não precisa ver quem você ama sofrendo. Existem vários tratamentos e reabilitações mesmo para os casos mais severos.

O número de tratamentos necessários varia de acordo com o diagnóstico e a duração dos sintomas.

A aplicação das ondas de choque tem um efeito cumulativo no tecido lesado. A literatura científica mostra que os pacientes devem ter um mínimo de três sessões de tratamento durante um período de três semanas. Não é incomum que sejam necessárias mais de três sessões, mas isso é decidido com base nas necessidades, dependendo da sua resposta ao tratamento.

O que Esperar Durante e Após uma Sessão

A terapia por ondas de choque é projetada para criar um novo processo de cura no tecido, o que causa microtrauma ao tecido. Portanto, é provável que o tratamento cause algum desconforto ou dor no local da lesão.

O nível de desconforto depende do tipo de lesão, do local da lesão e do grau de dor ou sensibilidade da área antes de iniciar o tratamento. Como o tratamento dura apenas cerca de cinco minutos, a maioria dos pacientes tolera muito bem o tratamento.

Seu médico e seu fisioterapeuta estão no controle da intensidade do tratamento e podem ajustá-la de acordo com sua resposta e necessidade.

Após a sessão de ondas de choque, você consegue movimentar a parte do corpo tratada normalmente. Muitos de nossos pacientes sentem uma redução significativa da dor após o final da sessão. No entanto, normalmente dentro de 2 a 4 horas após a sessão, eles sentem alguma dor e sensibilidade temporária na área. Isso raramente dura mais de 24 horas e é uma reação normal à terapia. Na maioria dos pacientes, isso não limita as atividades diárias normais.

Esta é uma modalidade de tratamento segura e não invasiva com poucos efeitos colaterais. Entre as possíveis ocorrências estão:

  • Vermelhidão, hematomas e sensibilidade na área tratada;
  • Dano temporário à pele;
  • Aumento temporário da dor na área tratada;

Recomenda-se que você se abstenha de qualquer atividade que estresse a área tratada por 24 horas após uma sessão de ondas de choque, mesmo que não sinta dor após o tratamento. Por exemplo, se você recebeu ondas de choque para sua dor no tendão de Aquiles, é altamente recomendável que você não corra por 24 horas após cada sessão.

Aconselhamos também que você não realize seus exercícios de reabilitação / fisioterapia por 24 horas após o tratamento por ondas de choque. No entanto, você poderá andar e dirigir imediatamente após o tratamento.

Resultados

Com base em nossa própria experiência aqui na Clínica Regenerati e nos estudos sobre terapia por ondas de choque, a maioria dos pacientes sente um benefício clínico significativo em 6 a 8 semanas após o tratamento. Os estudos mostram que essa melhora continua por meses e até anos após o término do ciclo de terapia recomendado pelo seu médico.

Para algumas pessoas, vimos benefícios antes desse período, mas a resposta varia, de acordo com as particularidades de cada paciente.

É importante compreender que a terapia por ondas de choque funciona de forma mais eficaz como parte de um programa completo de tratamento e reabilitação. Quaisquer questões biomecânicas (como postura, forma de caminhar, comprimento do músculo e problemas de força) que causaram o sintoma de dor precisam ser tratadas, para obter os melhores resultados a longo prazo. Um programa de exercícios para complementar os efeitos da onda de choque será prescrito pelo seu médico.

Existem contraindicações?

A terapia por ondas de choque não deve ser usada se o paciente apresentar:

  • Distúrbios circulatórios;
  • Infecção;
  • Tumores;
  • Distúrbio ósseo metabólico.

A terapia por ondas de choque também não deve ser usada se:

  • Houver feridas abertas;
  • A paciente estiver grávida.

Pessoas que usam medicamentos anticoagulantes também podem não ser elegíveis para o tratamento.

A terapia por ondas de choque é muito segura. No entanto, é essencial que você compareça a uma clínica especializada e dedicada, onde os médicos tenham ampla experiência no uso do equipamento e no tratamento das condições musculoesqueléticas crônicas.

 

Fontes

1 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6029898/

2 https://www.physio-pedia.com/Extracorporeal_Shockwave_Therapy_(ESWT)

3 https://www.karger.com/Article/Fulltext/355472

4 https://my.clevelandclinic.org/canada/services/shockwave-therapy