Tratamento para Dor Neuropática

Dor Neuropática – Novo Tratamento para Dor Neuropática (2021)


Tratamento para Dor Neuropática. Se você tem ou sabe quem tem Dor Neuropática, e já ouviu falar do uso da toxina botulínica ou do botox para esse tipo de dor, fique até o final deste artigo que a Dra. Bruna Duarte, que é neurologista, especialista em Dor, especificamente Dor Neuropática, e trabalha na Clínica Regenerati e em outros hospitais de São Paulo, vai abordar sobre o tema da toxina botulínica para o tratamento da dor neuropática.

Papel da Toxina Botulínica no Tratamento para Dor Neuropática

Hoje, vamos explicar para vocês um pouco sobre o papel da toxina botulínica no tratamento da dor neuropática. Então, a toxina botulínica foi inicialmente realizada só para tratamento de condições motoras, musculares, e condições estéticas posteriormente.

Mas, quando alguns pacientes passaram a relatar melhora da dor, além do resultado muscular esperado, a comunidade científica passou a ficar mais interessada em investigar novas possibilidades terapêuticas da substância e também o mecanismo dessa substância na dor.

E os estudos recentes mostraram que a toxina botulínica é efetiva no tratamento da dor neuropática localizada, como, por exemplo, na neuralgia pós-herpética, na neuralgia do trigêmeo, nas neuropatias periféricas, como na neuropatia diabética.

Teste de Dor Neuropática Lanns-Eva
Esse teste auxilia a determinar se uma dor é neuropática ou não.

Mecanismo

Os efeitos antiespasmódicos e antidistônicos da toxina botulínica, que acontecem nesse tratamento das condições musculares, ocorrem pelo bloqueio da acetilcolina na fenda pré-sináptica, ou seja, promovem basicamente um relaxamento muscular.

Já na dor neuropática, o efeito é outro: o mecanismo não é de relaxamento muscular; é um mecanismo bem complexo, envolvendo as fibras periféricas e também os mecanismos centrais. Então, basicamente, é um mecanismo que envolve as fibras periféricas, captando essa toxina e suas conexões.

Estudos

Temos estudos falando sobre a eficácia da toxina botulínica na dor neuropática. O primeiro estudo grande, multicêntrico, randomizado, controlado por placebo que tivemos envolveu um grupo de hospitais franceses e, inclusive, o Grupo de Dor da USP de São Paulo.

Será que tenho Dor Neuropática ? Por quê não passa ?
Esse livro ensina a reconhecer uma dor neuropática e explica porque ela não passa sozinha como outras dores

Nesse estudo, foram injetadas até 300 unidades de toxina botulínica tipo A por debaixo da pele mesmo dos pacientes, na área da dor neuropática.

Esse tratamento foi eficaz, comparado com o placebo, na redução da dor. E, além disso, que é importante, ele foi reforçado após uma aplicação de uma segunda dose.

Alguns pacientes que, às vezes, não tiveram uma boa resposta após a primeira dose, fizeram a segunda dose e tiveram uma boa resposta, o que é importante saber. Esse tratamento se mostrou mais seguro do que outras medicações sistêmicas usadas para dor neuropática por menor efeito colateral mesmo.

Está com tantas dores que nem reconhece mais a origem delas ?
Saiba como reconhecer a Dor Neuropática e acabe com ela definitivamente. Marque uma consulta na Regenerati

E foi observado também, que é interessante, que pacientes que têm alodínia, que é uma sensação que de só passar a mão na área, dói, um estímulo não doloroso na área da dor já provoca a dor neuropática, tiveram maior benefício do que os sem alodínia. Então, também isso é importante na hora de considerar a indicação do tratamento.

Modo de Aplicação

E o modo de aplicação da toxina botulínica, fazemos em consultório mesmo, não precisa de nenhum preparo, de jejum; depois que faz a aplicação, o paciente segue para fazer suas atividades cotidianas. E o modo de aplicação, aplicamos debaixo da pele na área de dor.

Então, o paciente tem, por exemplo, uma neuralgia pós-herpética, uma área de dor em região de T10, lateral, fazemos nessa área de dor, um desenho praticamente e espaçamos mais ou menos um centímetro e meio de distância de cada ponto da aplicação e colocamos unidades fixas da toxina botulínica. É um tratamento seguro, que fazemos em consultório, com muita tranquilidade.

Tempo e Duração de Efeito

E, muitos pacientes perguntam depois da consulta, da aplicação, quanto tempo dura e em quanto tempo começa a fazer efeito?

O alívio da dor geralmente é observado após a primeira semana depois da aplicação e pode durar aproximadamente 12 semanas.

Indicamos uma segunda dose e se o paciente tiver um benefício após a primeira e segunda dose, fazemos uma manutenção. Individualizamos, vai de paciente para paciente.

Contraindicações

E as contraindicações, muitos pacientes chegam: “será que tem algum problema eu tomar”? Temos poucas contraindicações para toxina botulínica. As clássicas são: se a pessoa tem alguma doença muscular, que, na verdade, são alguns distúrbios da junção neuromuscular, como miastenia gravis.

Contraindicamos também em casos de distúrbio de coagulação grave – nesse caso, optamos por outros tratamentos ou medicações mesmo, sistêmicas. E pacientes que já tiveram alergia, alguma hipersensibilidade à toxina botulínica em outro tipo de tratamento.

Uma coisa importante também é: temos uma dose máxima de usar, então uma paciente que, às vezes, tem uma dor neuropática muito extensa, uma área de dor muito extensa, temos que pensar também em outros tratamentos.

Nós individualizamos tendo alguns pacientes com área de dor extensa, mas aquela área em que a dor é mais intensa, que tem alodínia, esse paciente pode se beneficiar também pegando só aquela área de dor mais intensa, mais localizada.

Então é isso, quisemos dar uma geral mesmo sobre a toxina botulínica na dor neuropática, o papel dela.

Se vocês tiverem alguma dúvida, podem comentar. Eu acho importante essa troca e é importante o paciente que tem dor neuropática, que é uma dor muito intensa, saber sobre as possibilidades terapêuticas.

Assista ao vídeo e saiba mais:

E se quiserem saber mais também sobre dor neuropática, no nosso site temos outro artigo abordando sobre o que é dor neuropática, então vale a pena conferir.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

Sobre o Autor:
Bruna Duarte Pinto

CRM: 204.625-SP

Coordenadora do Ambulatório de Polineuropatias Dolorosas do Hospital das Clínicas.Especialista em Dor, Dor Neuropatica, dor de cabeça, dor referida, Cefaleia, Migranea, Dor em Salvas, Enxaqueca, dor tensional, Bruxismo, Trigemeo, Neuropatia, Diabética e dor pós Herpes Zoster.








Gostou do artigo? Deixe o seu comentário:

Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Não é permitida publicidade (links, banners, etc) na plataforma. O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Entre em contato pelo WhatsApp! (11) 96581-5547
Porquê vale a pena um médico particular ?
Porquê fazer um exame no particular ?