Cefaleia Tensional e Atividade Física

Cefaleia Tensional e Atividade Física


Cefaleia Tensional e Atividade Física. Se você não sabe qual é a relação entre Atividade Física e Dor de Cabeça, se fazer atividade física piora ou protege da dor de cabeça, quando um acontece ou o outro, e como os exercícios podem ajudar no tratamento, fique até o final deste artigo que a fisioterapeuta Débora Duarte Macéa, especialista em Tratamento da Dor e que trabalha na Clínica Regenerati, vai falar mais sobre esse tema.

O que é Cefaleia Tensional?

Para começar, eu vou fazer um resumo bem breve sobre cefaleia tensional. Ela afeta cerca de 13% da população e principalmente mulheres até os 40 anos. Cefaleia ou dor de cabeça é aquela causada pela tensão muscular dos nossos músculos dos ombros, da cervical e da face. E ela é muito comum hoje em dia, principalmente nos grandes centros, porque um dos principais causadores é o estresse.

O estresse no nosso dia a dia, no trânsito, na correria; dormir mal também, faz com que tenhamos essa cefaleia, essa dor de cabeça. Então, é muito comum nas mulheres que sofrem com TPM, tensão pré-menstrual, e um dos causadores também dessa dor é a postura errada que assumimos no dia a dia, principalmente porque usamos cada vez mais celular, computador, logo a incidência de cefaleia tensional está aumentando.

Classificações da Cefaleia Tensional

Então, agora que sabemos um pouquinho mais sobre a cefaleia tensional, vamos falar sobre a recomendação dos exercícios físicos nesse problema. Só que temos dois tipos de cefaleia tensional: a esporádica e a crônica.

Classifique a sua dor de cabeça
Está com dores de cabeça e não sabe o que pode ser ? Faça o nosso teste neurológico para te ajudar a classificar a sua dor de cabeça.

A cefaleia esporádica é aquela em que a pessoa sente uma dor de cabeça tensional de duas a cinco vezes por mês. A crônica já é aquela pessoa que sente a dor de cabeça praticamente todos os dias, que não passa, não melhora.

Então, a abordagem nesses dois tipos de cefaleia é diferente, nós não recomendamos exercício físico para esses dois tipos de paciente.

Recomendações de Atividade Física de Acordo com a Dor

Nas pessoas que sentem a cefaleia, a dor de cabeça esporádica porque ficou muito estressada em um dia ou usou muito computador no outro, têm aquela tensão aumentada no pescoço, na face, dormiu mal outro dia, os exercícios físicos são recomendados para melhorar essa dor, mas o recomendado é que se faça o exercício físico de uma maneira regular, de duas a três vezes por semana.

Aprenda como tratar a dor de cabeça aguda
Está com fortes dores de cabeça e não sabe o que fazer? Baixe o e-book e aprenda a reconhecer os sintomas e realizar os primeiros tratamentos.

Assim, o paciente vem e pergunta “ah, mas eu posso fazer qualquer exercício?” Não, não é qualquer exercício; se o paciente é sedentário, nunca comece pelo CrossFit, por favor, nem para fazer aula experimental. Eu tenho muitos pacientes que foram fazer exercício e começaram fazendo uma aula experimental de CrossFit e voltaram muito piores, e falaram que exercício não funciona.

Também não é assim, temos que saber o exercício que temos que fazer, temos que começar pelo que o nosso corpo está adaptado. O mais recomendado para pacientes sedentários, que possuem uma dor de cabeça esporádica, tensional, é iniciar com um pilates ou com uma musculação orientada, e com isso ir evoluindo conforme vai ganhando força e mobilidade muscular.

Agora, os pacientes com dor crônica, aqueles que sentem dor de cabeça todos os dias: primeiro, tem que iniciar um tratamento para a diminuição da dor.

Vença a dor de cabeça de uma vez por todas
Tem dores de cabeça frequentes que não passam nem com ajuda de remédios? Não perca tempo, agende uma consulta na Clínica Regenerati

Procedimento da Fisioterapia para Prática de Exercícios

No caso da fisioterapia, o nosso trabalho na cefaleia tensional é principalmente liberar os músculos, ou seja, fazer uma liberação miofascial desses músculos, relaxando toda a musculatura que está tensa.

Depois desse relaxamento, começar a fortalecer a região para o paciente parar de ficar sobrecarregando a musculatura envolvida que está causando a dor no caso dele. E naqueles com dor crônica, também precisamos identificar os fatores que causam estresse neles.

E uma maneira de controlar estresse é por meio da respiração, uma respiração mais profunda, guiada. Porque ela age no nosso sistema nervoso central, diminuindo esse estresse que causa a cefaleia tensional do paciente.

Então sim, o exercício físico é recomendado para todos os pacientes que sentem dor, mas se ele for indicado no momento errado, pode piorar a dor das pessoas.

Abordagens Indicadas para Cada Tipo de Dor

Em resumo, nós temos duas abordagens diferentes: dos pacientes que sentem dor de cabeça esporádica e daqueles que sentem a dor de cabeça de forma crônica. O paciente tem aquela questão “quanto tempo até o paciente com dor crônica sentir melhora da dor com a atividade física?”.

Algo que acontece com muita frequência é o paciente com dor crônica, com cefaleia tensional crônica, sentir uma leve piora quando inicia o exercício físico, pode ser tanto uma dor muscular quanto uma dor que a pessoa já não está acostumada a sentir, aquela famosa dor do exercício. O paciente precisa manter a frequência do exercício físico, porque vai sentir uma melhora, provavelmente duas semanas depois dessa prática do exercício físico.

Então, qualquer paciente que sente dor, antes de começar uma atividade física, precisa passar pela avaliação de um especialista, pode ser um médico ou um fisioterapeuta. E também deve passar pelo cardiologista, porque também precisa verificar como está a questão da saúde cardiovascular, e depois disso, começa uma atividade física, aquela recomendada para o seu problema.

Se você sofre de cefaleia tensional e já iniciou um tratamento com medicamento, mas não sente melhora do quadro, o mais indicado é que procure um fisioterapeuta, especialista em dor, para avaliar o seu caso e, dependendo da sua avaliação, iniciar um processo de reabilitação ou então para indicar a melhor atividade física para você associar ao seu tratamento.

Porque nos casos de dores crônicas ou de cefaleia crônica, a pessoa sempre fica tensionando a mesma região, sempre está com dor de cabeça; só o medicamento não vai resolver o problema.

É sempre importante associar a prática de atividade física. Só que essa prática precisa ser orientada para cada caso. A recomendação de exercício físico é individualizada e vai depender da avaliação de cada paciente.

Avaliação Fisioterapêutica da Dor

Na avaliação da fisioterapia, além de avaliar a postura, nós vamos investigar também os fatores estressores, ou seja, os pontos que causam dor no paciente no dia a dia; a questão da qualidade do sono; a postura que o paciente assume enquanto dorme, o travesseiro e o colchão que usa.

Vamos analisar a tensão muscular, que é por meio da palpação, então procuramos pontos-gatilho e a partir dessa anamnese, dessa avaliação postural, vamos também avaliar a força muscular para a questão da mobilidade, como que está a mobilidade do pescoço, dos ombros.

E a partir disso, fechamos o diagnóstico fisioterapêutico e definimos as estratégias de reabilitação do paciente. Então, é muito comum, na cefaleia tensional, nós avaliarmos todos os músculos da cintura escapular e verificarmos o padrão de radiação, se tem presença de pontos-gatilho e se eles realmente estão irradiando para a cabeça.

Com essa avaliação é muito comum os pacientes com cefaleia tensional, vamos dizer quase 100% desses pacientes, apresentarem pontos-gatilho na musculatura de ombro, de cervical, e o tratamento que se segue é fazer a liberação desses pontos e dessa musculatura.

Tratamento da Fisioterapia para Cefaleia Tensional

O relaxamento muscular não envolve somente a liberação miofascial realizada pelo fisioterapeuta, porque temos que descobrir o que está estressando e deixando a musculatura desses pacientes contraída.

Um método para relaxamento é a respiração, por isso que exercícios, como a ioga, o pilates, que misturam tanto o fortalecimento quanto a respiração controlada, também são muito bons para o tratamento para melhora da cefaleia tensional.

E atualmente, com o uso cada vez mais frequente de celular, computador, tablet, a cefaleia tensional tem atingido todas as faixas etárias. Então, está cada vez mais comum as crianças reclamarem de dor de cabeça. Às vezes, os pais acham que é questão de visão, que são outras questões, mas também tem essa questão da cefaleia tensional.

Desse modo, a abordagem no tratamento para todas as faixas etárias é similar, temos que procurar sempre a causa da dor, o que está causando essa tensão muscular, liberar a musculatura e depois melhorar; o importante é a melhora da postura.

Portanto, se a criança fica muito tempo sentada, torta, e usando o tablet, o celular, tem que reduzir esse tempo ou pelo menos colocá-la em uma postura correta para utilizar esses equipamentos.

Nos mais idosos, por exemplo, é muito comum terem uma hipercifose torácica, que é mais conhecida como aquela corcunda da coluna, o que acaba diminuindo o espaço das vértebras da cervical e também os músculos ficam mais encurtados, mais tensos.

Então, como abordagem nós podemos fazer uma tração cervical, também trabalhar com a reeducação postural. Mas de qualquer maneira, o exercício físico é recomendado para o tratamento de todas as idades e também para prevenção de várias doenças.

Hoje falamos sobre a importância do exercício físico no tratamento da cefaleia tensional, porém é importante ressaltarmos que ele é recomendado para todas as idades, não somente para o tratamento da dor, mas também para prevenção de qualquer tipo de dor muscular, qualquer outro tipo de dor e também para outras doenças.

Assista ao vídeo e saiba mais:

Se você gostou desse artigo, conhece alguém que sofre de cefaleia tensional ou tem algum outro problema de dor, curte e compartilha.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

Sobre o Autor:
Débora Duarte Macea

CREFITO-3: 105621-F

Fisioterapeuta e Pesquisadora na Disciplina de Telemedicina da FMUSP. Especialista em doenças neurológicas (Parkinson, AVC, Neuropatia e disturbios da marcha) e dor crônica (Dor miofacial e dor muscular).









Gostou do artigo? Deixe o seu comentário:

Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Não é permitida publicidade (links, banners, etc) na plataforma. O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Entre em contato pelo WhatsApp! (11) 96581-5547
Porquê vale a pena um médico particular ?
Porquê fazer um exame no particular ?