ATENÇÃO

Estamos temporariamente com o Whatsapp desabilitado.

Atendimento somente por telefone fixo ou e-mail.

Quando Procurar um Neurologista

O que Faz um Neurologista

É considerado um Neurologista o médico especialista em Neurologia que dedica-se ao estudo, diagnóstico e tratamento de condições estruturais que comprometem o sistema nervoso, composto pelo cérebro, pela medula espinhal, pelas raízes nervosas e pelos nervos, e também os músculos (doenças musculares e miopatias).

Os médicos especialistas em Neurologia, Neurocirurgia e Neurologia Infantil, apesar de compartilharem um campo de estudo em comum, têm formações distintas. Entretanto, para explicarmos o que faz um neurologista, primeiramente, precisamos abordar outras questões.

Atuação do Neurologista

O especialista em Neurologia, que tem uma formação clínica e não realiza procedimentos cirúrgicos, estuda as doenças que têm a chance de ser tratadas clinicamente, tendo, durante o período de dedicação aos estudos em uma instituição de ensino, um vasto aporte de conhecimento e experiência a respeito de medicamentos, interações entre os mesmos e sua ação sobre a condição e o indivíduo.

A neuropediatra está apta a exercer a mesma função que o neurologista, mas a sua área de formação é voltada especificamente para as condições neurológicas que afetam o público infantil.

Teste de Sonolência Diurna
Teste Epworth, determina o grau de sonolência diurna. Não somente para apneia, outras patologias também podem dar sono durante o dia

Enquanto isso, o neurocirurgião tem como foco principal o tratamento das doenças do sistema nervoso por meio de cirurgias, atuando, especialmente, em centros cirúrgicos. Outra distinção é que tal profissional não é submetido ao mesmo tipo de treinamento que o neurologista para a aprendizagem do diagnóstico, tratamento clínico e conhecimento sobre o manejo das drogas de doenças neurológicas.

Quando Procurar um Neurologista?

Devido à complexidade para o paciente identificar se o seu sintoma necessita de uma análise por parte de um neurologista, existem determinadas razões principais que motivam uma consulta neurológica.

Dores de Cabeça

Normalmente, é comum todos experimentarmos Dores de Cabeça e sentirmos nos seios da face, na parte de cima da cabeça e nos seus músculos, originárias do pescoço e dos ombros, ou da base do crânio e do cérebro.

As mesmas podem ser causadas por diversas condições, como infecção do sinus e dores de dente latejantes. No entanto, algumas pessoas tendem a apresentar sintomas associados mais graves, incluindo enxaquecas, vômitos, dor de cabeça que se torna mais grave ou é contínua, que surge de repente ou piora devido a um esforço, que começa no início da manhã, alterações na visão ou convulsões, necessitando de uma consulta com um neurologista.

Dores Crônicas

São caracterizadas pela dor que persiste por meses ou anos, podendo ser resultado de uma doença ou lesão, mas quando dura mais do que o tempo de recuperação usual, tende a se tornar sintoma de um problema diferente.

Se essa dor não é gerenciável, o paciente pode optar por se consultar com um neurologista, especialmente ao apresentar outros sintomas relacionados, tais como, dormência, formigamentos, fraqueza, queimação, sensação de gelado ou problemas com a bexiga.

Problemas com produtividade ? Isso pode ser mais grave do que você imagina!
Um checkup neurológico pode te ajudar te diversas maneiras e te fazer produtivo como nunca! Experimente e venha na Clínica Regenerati.

Tonturas

A Tontura pode ter diferentes variedades, por isso, os neurologistas focam em fazer o diagnóstico diferencial de cada uma, identificando se a pessoa apresenta vertigem, desequilíbrio e sintomas pré-síncope ou mesmo psiquiátrica.

A vertigem faz o paciente ter a sensação de que os objetos e as pessoas ao seu redor estão girando, enquanto o desequilíbrio é a dificuldade para manter o equilíbrio. O neurologista é o responsável por identificar qual é o(s) tipo(s) de tontura apresentada e, a partir do diagnóstico, determinar o devido tratamento para cada um deles.

Problemas da Marcha

Problemas da Marcha, como dificuldades para deambular, andar desajeitado, empurrões (igualmente conhecidos como pulsões) ou movimentos involuntários, por exemplo, tendem a ser indício de alguma falha no sistema nervoso.

E se os problemas de movimento atrapalham a vida diária, embora possam ser um efeito colateral de alguma medicação ou ansiedade, o aconselhável é o paciente se consultar com um neurologista para receber o devido diagnóstico.

Tremores

Tremores, sejam pequenos, grandes, da cabeça, voz, dos pés, ao segurar um copo ou quando a mão está em repouso, podem e devem ser investigados pelo neurologista, porque nem todo tremor é Parkinson, mas todo tremor precisa de um diagnóstico exato para se ter o devido tratamento.

Cãibras, Espasmos e Músculos Contraindo Sozinhos

Músculos contraindo involuntariamente, cãibras dolorosas à noite, espasmos no corpo no mesmo momento ou fora da hora de dormir, contraturas musculares que levam a posições indesejadas do corpo, como torcer o pescoço ou o pé virar sozinho, como no caso das distonias, e demais distúrbios do movimento igualmente são áreas de atuação do neurologista, que é o médico indicado para classificá-los devidamente, fazer o diagnóstico e indicar as opções disponíveis de tratamento de acordo com cada quadro apresentado.

Convulsões

As convulsões podem ser quase imperceptíveis ou muito extremas, com sintomas, normalmente, variando entre confusão, alterações na respiração, perda de consciência e olhar fixamente para um ponto, perda de consciência e movimentos involuntários dos braços e das pernas.

Enquanto algumas convulsões podem ser causadas por baixo nível de açúcar no sangue ou pela retirada de substâncias que provocam dependência, outras surgem subitamente ou sem causa aparente. Sendo assim, o neurologista é o profissional apto a analisar as possíveis causas das convulsões e propor um tratamento individualizado.

Dormência / Formigamento

A dormência ou o formigamento tende a acontecer por diversos motivos, inclusive sentar de modo que a circulação sanguínea seja interrompida ou ausência de alimentação. No entanto, se essa dormência persiste, surge de repente ou é unilateral, o indicado é se consultar com um neurologista, porque dormência ou formigamento pode ser sinal de um acidente vascular cerebral ou de uma neuropatia, necessitando de uma ajuda imediata.

Fraqueza

Percepção de fraqueza é normal e comum, podendo ser resultado de cansaço ou dores musculares após um longo período de caminhada ou levantar muitos pesos.

Entretanto, se a fraqueza muscular faz o paciente exercer um esforço extra diante de tarefas simples, como mover braços e pernas, ou para realizar um trabalho que exige força dos músculos, o indicado é buscar ajuda especializada, porque pode ser provocada por uma condição mais grave ou uma doença do sistema nervoso, como um acidente vascular cerebral ou outras patologias de nervos periféricos e músculos.

Problemas de Visão

Dificuldades para enxergar tendem a ser causadas pelo envelhecimento ou sistema nervoso. Se surge subitamente e acontece na metade da visão, ou em um olho ou ambos, o paciente precisa se consultar conjuntamente com um oftalmologista e neurologista.

Problemas de Memória ou Confusão

Problemas de memória, para pronunciar determinadas palavras, alterações de personalidade e confusão mental são sintomas que podem ocorrer por distúrbios ou problemas no cérebro, sendo que alguns tendem a ser devido a dificuldades de atenção ou uma doença como o Alzheimer.

Diante de tais possibilidades, o neurologista é o profissional responsável por avaliar o estado de saúde do paciente, indicar o tratamento mais adequado, que pode incluir o suporte de uma equipe multidisciplinar, assim como está apto a seguir com o acompanhamento periódico futuro.

Problemas do Sono

Apesar de existirem diversas causas evidentes dos problemas de sono, incluindo os distúrbios neurológicos, como a narcolepsia, uma doença crônica, sem causas aparentes e que afeta o sistema nervoso central, algumas delas que são abordadas pelo neurologista envolvem ir tarde para a cama e ter uma condição como a apneia do sono ou ansiedade, e pesadelos.

Quando Consultar um Neurologista

Esses são alguns motivos relacionados ao aconselhamento para uma pessoa procurar um Neurologista, mas não se limitam a eles! Determinadas condições podem ser de dor referida ou confundidas com as que são atendidas por profissionais de outras áreas, por exemplo. Por isso, agende uma consulta e tenha a chance de entender o seu caso e ser acompanhado(a) por uma equipe que igualmente preza por um atendimento multidisciplinar.

Mais informações sobre este assunto na Internet: