Clínica Multi Serviços

Endereço:

Av Ibirapuera, 2907 -Conjunto 1618 - Moema - SP

Engasgar é Normal?

ENGASGAR! É NORMAL?

Todo mundo já engasgou alguma vez na vida. Mas, você sabia que existem pessoas que engasgam com muita frequência?

Engasgar é muito incômodo, agora imagine engasgar em todas as refeições!

Além de incômodo pode ser bastante perigoso, pois o alimento pode parar na garganta e obstruir a via respiratória e, se isso acontecer, devemos socorrer a pessoa imediatamente.

Engasgos frequentes são um sinal de que alguma coisa não vai bem no  processo da deglutição – trajeto que o alimento faz da boca até o estômago.

Deglutir, ou seja, engolir pode parecer simples para a maioria das pessoas. Não prestamos atenção em como comemos, mas este é um fenômeno bastante complexo envolvendo muitas estruturas musculares e todo nosso sistema nervoso.

A deglutição não envolve somente  o ato de engolir mas todo o contexto da alimentação. Quem não sente vontade de comer só de olhar para um  prato de lasanha ou uma fatia de bolo de chocolate? Nossa boca já enche de água, não é mesmo? Isso porque o olfato e a visão estimulam o sistema nervoso e o faz se preparar para receber o alimento e, quando comemos, uma série de atos e movimentos musculares, bem coordenados, são acionados  fazendo o alimento chegar até o nosso estômago.

Assim , a disfagia é a dificuldade manifestada desde a intenção de  se alimentar até a entrada do alimento no estômago, impedindo que isso ocorra de maneira segura, eficaz e confortável.

Quem tem disfagia perde a alegria de se sentar à mesa para se alimentar, prefere se isolar do convívio social e pode desenvolver sinais de depressão. Em casos graves, a disfagia pode levar a desnutrição, desidratação e até mesmo ao óbito.

São comuns, também, pneumonias relacionadas ao fato do alimento ser aspirado para o pulmão. São as chamadas “pneumonias aspirativas”. Você já ouviu falar?

Agora, preste atenção aos outros sinais que podem indicar uma DISFAGIA:

  • Tosse ou pigarro (tentativa de limpeza da garganta) durante ou após se alimentar
  • Voz molhada ou borbulhante (principalmente após beber líquidos)
  • Mastigar por muito tempo
  • Manter comida parada dentro da boca
  • Sentir fadiga ou cansaço durante as refeições
  • Demorar muito tempo para refeições
  • Recusar certos alimentos
  • Apresentar alteração da respiração ou falta de ar após se alimentar
  • Perder de peso sem causa aparente
  • Apresentar estados de Desidratação e Desnutrição
  • Ter Pneumonias de Repetição

Muitas são as causas da Disfagia, dentre elas, a Doença de Parkinson; Mal de Alzheimer e outras demências; Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA); Paralisias Cerebrais; Traumatismos Cranianos; Sequelas de AVC; Cirurgias de Cabeça e Pescoço, Cirurgias Cardíacas, Infecções, Envelhecimento ( sim, ao envelhecer podemos perder a força e capacidade de coordenar os músculos da deglutição! )

A disfagia pode ter um impacto muito negativo na qualidade de vida da pessoa, por isso, preste atenção aos sinais, os identifique precocemente e consulte um Fonoaudiólogo especialista em Disfagia, ele pode te ajudar a melhorar a função da deglutição com exercícios e técnicas que proporcionarão uma alimentação mais prazerosa, mais segura e eficiente e com menor riscos à saúde.

 

Texto: Fga Andrea Signoretti

Revisão: Fga Angela Senise

>