Como tirar os nós dos músculos – Liberação de ponto de gatilho

O ponto gatilho é um ponto da musculatura, normalmente da região cervical, escapular, glútea ou da panturrilha, acometido por alterações biomecânicas que geram tensões musculares.

A tensão muscular ocorre por um erro na contração do músculo inflamado.

Sendo assim, ocorre uma lesão na parte celular e após, uma distribuição maior de cálcio para aquele ponto, o que endurece o local. O acúmulo de cálcio impede a circulação correta do sangue, o que dificulta a oxigenação e nutrição do músculo.

Ponto gatilho

Qual é a causa?

Existem vários fatores que podem causar o ponto de gatilho. Por exemplo, o sedentarismo e atividade física em excesso ou atividade física praticada de maneira incorreta. Além disso, o ponto gatilho pode ter uma natureza emocional.

A musculatura é coberta por uma fáscia, sendo que a fáscia tem relação com as emoções humanas.

Quando o paciente tem a carga emocional aumentada, essa fáscia se contrai impedindo que o músculo contraia e relaxe de maneira eficiente. Desta forma, as fibras ficam mais sobrecarregadas criando mais pontos gatilho.

Procedimento de liberação manual do ponto gatilho

A liberação do ponto de gatilho pode ser feita por liberação miofascial, instrumental, com o uso de vibrações, terapia com ventosas e até mesmo com exercícios físicos.

A liberação miofascial faz uma digitopressão no local da dor, impedindo que haja fluxo sanguíneo intenso naquela região, gerando um processo de isquemia. Com a liberação da pressão, o sangue é espalhado oxigenando o local. Dessa forma, a oxigenação melhora o processo inflamatório do local.

Liberação miofascial

Qual é a duração do tratamento?

Depende. A duração do tratamento dependerá do empenho do paciente na modificação de hábitos diários e prática dos exercícios.

Caso o fator de estímulo seja de fundo emocional, o tratamento é mais complexo.

Contudo, se o ponto gatilho tenha ocorrido por uma lesão, a correção da causa da dor promove a cura do paciente.

Entretanto, existe uma corrente da medicina que acredita que a memória muscular pode causar o retorno do ponto gatilho para o paciente.

Além disso, é sabido que existem dois tipos de ponto gatilho, o ativo e o latente. O ponto ativo é aquele em que o paciente sente dor sem que exista estímulo tátil no local.

A liberação miofascial no ponto ativo é capaz de transformá-lo em latente, aliviando a dor e os sintomas do paciente. Desta forma, o paciente passa a ter mais qualidade de vida.

Tratamento

Qual é o prognóstico mais adequado para o tratamento do ponto gatilho?

Após a identificação da causa da dor, é possível realizar o tratamento.

Desta forma, o tratamento será direcionado para que o paciente não sofra com a dor e consiga realizar suas atividades diárias sem incômodos.

Autora: Dra. Carolina Favarin




Se interessou por esse artigo ? Veja outros conteúdos relacionados a

Precisa de ajuda profissional relacionada a dor miofascial ? Não se preocupe, marque sua consulta agora mesmo!

Gostou do artigo? Deixe o seu comentário:

Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Não é permitida publicidade (links, banners, etc) na plataforma. O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Entre em contato pelo WhatsApp! (11) 96581-5547
Porquê vale a pena um médico particular ?
Porquê fazer um exame no particular ?